Arquivo da tag: cachorro

Pro Bem dos bichinhos

Quando eu tinha 9 anos eu ganhei um cachorro, um yorkshire lindo, grande demais pra raça, com rabo comprido, orelha caída, chamado Scooby Doo, que viveu com os Mafras durante 3 anos. Até a gente se mudar pra um apartamento pequeno demais, onde o scooby nunca aprendeu a viver. Pro Scooby não ser um cão deprimido e não ficar solto nesse mundo, nós o demos para os avós da minha prima, que o amaram e cuidaram, até o dia que ele morreu de problema no fígado. Hoje em dia eu quero um outro cão, na verdade uma cã, que vai chamar Ginger. Minha mãe quer que eu seja totalmente responsável por ela, e disse que se isso não acontecer a Ginger vai morar com uma tia minha no interior. A idéia de nem ter a Ginger ainda, e já existir a possibilidade de tirarem-na de mim me entristece, mas eu entendo. Melhor isso do que chutar a cã na rua e falar te vira negona.

Esse não é o Scooby, mas ele já foi assim

Esse não é o Scooby, mas ele já foi assim

Existem muitos cães abandonados pela cidade, pelos mais diferentes motivos. Se você não quiser, ou não puder mais cuidar do bichinho, dê ele pra alguém. Alegre a vida de um casal de velhinhos, ou de uma criança. Não entristeça a vida do cão, deixando ele solto por aí, sem carinho, comida e cuidados. Se você tem dúvidas se consegue cuidar bem de um bichinho, o site do CCZ tem várias dicas sobre posse responsável, como cuidar do bichinho, e você pode adotar uma criaturinha vacinada, vermifugada, castrada, RGzada e tudo mais que um bichinho precisa pra ser feliz. Ah, mas antes de correr pra sessão dos bichinhos fofinhos e lindinhos, passe na parte das dicas e veja se você vai conseguir cuidar bem do seu cachorro ou gato, antes mesmo de adotá-lo.

De certa forma, o bichinho é como um filho, que precisa de atenção e cuidados, e você não pode jogar fora, como uma tv quebrada.

Denúncia!

Já que eu tenho um blog, vou usar ele pra falar algo que preste, mesmo que seja só pras 3 pessoas que passam por aqui de vez em quando.
Mês passado, meu padrinho, Washington (Otto, pra simpliciar a escrita) pegou Leishmaniose e quase morreu. Tá, e daí vocês questionam. Otto mora em Araçatuba, tem trocentos cachorros e sua esposa Rosana é apaixonada por todos eles. Pra quem não sabe, a Leishmaniose é causada por parasitas que podem viver em animais, por exemplo, de um desses trocentos cachorros. A doença ataca o sistema imunológico fodasticamente, derrubando a pessoa em pouco tempo.
Depois que o Otto ficou doente, veio pra São Paulo, passou uma semana internado, e quase morreu, ele e a esposa decidiram por bem matar os cães contaminados.
Agora começa a razão de ser deste post-denúncia: A veterinária falou pra eles não matarem os cães, que algumas pessoas não se importavam de ter um cachorro doente. Era só a Rosana e o Otto darem os cães pra ela, que ela dava pra uma dessas pessoas malucas que querem um bicho doente.
Além desse absurdo, tem mais: Alguns veterinários estariam fazendo quimioterapia nos bichinhos infectados e dizendo para os donos que isso cura a doença!!!!!

Estou dizendo isso aqui por que aqui em casa todo mundo já soube disso e vai mexer pauzinhos para que jornalistas com alguma credibilidade saibam disso, investiguem e denunciem em cadeia nacional. Então eu faço o mesmo. Já que não conheço jornalistas, falo aqui, por que uma dessas 3 pessoas que passam aqui de vez em quando deve ter algum contato, e vai poder ajudar. É isso aí.