Do the female evolution

Eu nunca fui muito preocupada com a forma de me vestir, nem em passar cremes e reboques no rosto, durante longos 16 anos eu realmente não fazia NADA disso. Houve até um período que eu me vestia de menininho: Camisetas largas, calças caídas e tênis de skate. E achava lindo. Fora o cabelo que me rendeu o apelido familiar de Janis Joplin.

Depois que entrei na faculdade comecei a achar sapatos de salto bonitos. Saias bonitas. Regatinhas bonitas. Então, comecei a comprar essas coisas e meu armário foi crescendo. Cresceu tanto que troquei um quarto espaçoso e armário nem tanto, por um quarto miúdo com armário gigante. Nessa época também comecei a cuidar do cabelo e ele ficou aceitável.

Quando me formei na faculdade comprava as coisas ditas acima e comecei a comprar também lápis de olho, sombra, delineador, pó compacto. O dia que eu comprei meu pó compacto, me senti mulher, afinal, havia aprendido que diabos era aquilo, como era e pra que servia! Mais ou menos a mesma sensação de quando passei o delineador e o batom vermelho e ficou bonito. Assim como o dia que eu saí da casa da Gabi Bianco ruiva. Me senti dona do mundo, como só uma ruiva se sente.

Mas mesmo sendo dona de vestidos fofos, sapatos delicados e um kit básico de maquiagem, nunca abandonei minhas calças jeans surradas, all stars e camisetas com dizeres bizarros. Nunca vou abandonar. Aliás, o segredo de ser mocinha é saber equilibrar as coisas, e eu acho que sei minha chefa mandou eu vir arrumadinha hoje pro trabalho, ok reconheço que andava meio desleixada nos últimos tempos. Depois de 22 anos de altos e baixos, hoje posso dizer que me orgulho das roupas, da maquiagem e da cabeleira vermelha.

Mas estou dizendo tudo isso por que de uns tempos pra cá comecei a perceber que, mesmo nos dias em que me arrumo e me dedico a ficar bonita, eu não faço como as outras mulheres… Eu… eu não demoro. Não deixo o rapaz esperando no carro. Eu consigo escolher uma roupa legal sob pressão e ficar pronta em 10 minutos. E hoje eu atingi o nível máximo da evolução: Comprei um sapato em 10 minutos.

Como a chefa pediu, eu vim arrumadinha pro trabalho, mas o sapato que roubei da Mãe Mafra estava folgado, escapando do pé. Eu lembrei então que vi ontem, no Largo Ana Rosa, do outro lado da rua, um sapato que parecia bonito. Hoje então, saltei do ônibus ali, fui à loja, pedi pra provar esse e um outro modelo, provei, paguei e saí da loja com um novo par de sapatos em 10 minutos. Ok, não é o sapato mais lindo do mundo, mas é um sapato! E não é all star, já que all star eu compro pela internet de olhos fechados.

Eu brinco que sou a evolução da espécie feminina, mas hoje, depois dessa compra, eu estou mesmo me sentindo uma mulher superior.

7 comments

  1. Rina Pri · March 5, 2010

    adoreeeeeeei!
    menina, como disse no twitter, tb nao sei demorar pra me arrumar. eu tomo banho (de lavar cabelo, esfoliar o rosto e passar óleo no corpo) em coisa de 10 minutos. Eu me maquio (maqueio? nao né?) rápido. E faço olhao, viu…
    voce falou de mim aí. Desde a adolescencia largada até a vitória do delineador e batom vermelho. Só n compro sapato pela internet – nenhum. pé grande, números diferentes….

  2. Anna Kuhl · March 5, 2010

    Ontem eu vi uma mulherada toda fina às 6 da manhã no Habibs. Scarpin, blush, cabelo com chapinha, todas iguais. Me pergunto em quanto tempo elas se arrumaram e o quanto elas não pularam como eu pra estarem naquele estado àquela hora.

  3. Evelin Ribeiro · March 5, 2010

    Dez minutos? Um sapato? É mentira!!!

    hauahauahua

    Brincadeirinha. Isso é q é evolução da espécie, viu? Um dia eu chego lá! (orgulhosa de vc.. hehe)

    Olha, eu tb fui “molequinho” por mtos anos. mas, diferente de vc, ainda ñ sei usar pó compacto (buááááá) e delineador é algo q não pertente a espécies com a coordenação motora q eu tenho :'(

    Bjo!

  4. Lucia Freitas · March 5, 2010

    Eu tenho o maior orgulho desta (r)evolução. Te ver virar mulher foi uma honra, Mafrinha!
    Eu lembro daquela estudante que entrou no primeiro LuluzinhaCamp tímida e da mulherona que eu conheço hoje, de batom vermelho e vestido de poá. Amo as duas, você sabe. e os olhos sempre vão encher de lágrimas por poder participar assim da sua vida – não tão de perto quanto eu gostaria, infelizmente, porque eu também tenho meus momentos de ogra.
    E obedece a sua chefe, viu!
    beijo gigante.

  5. Carol Reine · March 5, 2010

    Muito bom o post, relembrei meus tempos de adolescente rebelde.

    Acho que no fim, todas nós desabrochamos e descobrimos como sentir prazer em usar o nosso corpo como uma tela.

    E comprar sapato em 10 minutos é ter poder sobre o que você gosta. Quem demora muito em geral não está em sintonia com si mesmo e por isso não consegue ter segurança no que vestir.

  6. Pingback: Achados na web 80 | Ladybug Brasil
  7. Dani · April 16, 2010

    Nossa, total me reconheci no seu post. Exceto pela parte de saber usar pó, esse é um mistério pra mim.

    Mas eu me arrumo rapidinho, o problema é arrumar a bolsa. Levo meia hora separando o que vou levar, acredite se quiser.

    Achei seu blog hj, e to amando! Besos

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s