Bagel & Butterbeer – Walk In New York

Eu podia fazer um texto dizendo como Nova York [sim, escrevo esse nome meio português, meio inglês, porque Iorque é feio demais] é incrível, e sobre como quero voltar pra lá, mas acho que isso já ficou claro em muitos filmes, textos e blogs por aí. Vou contar, em vários textos, sobre o que vi na ~Big Apple~, e sobre como foi a viagem em geral.
SONY DSC

Nova York  é uma cidade imensa. Apesar de ser baseada numa espécie de ilha, cabe muita coisa em Manhattan. Muita. Coisa. Quando comecei a planejar a Bagel & Butterbeer American Tour achei quem uma semana em NY seria suficiente para ver [e comer] tudo que queria. Lá pelo 5º dia na cidade, apesar de termos riscado grande parte da nossa listinha de To Do’s, percebi que tinha muito mais para ver e viver por ali.

O engraçado é que não me arrependo de ter deixado de ir a lugar nenhum. Saí de lá querendo voltar, meio com a sensação de que vou voltar, então não me preocupei com não ver tudo. Minha história com Nova York só começou.

Nova York é cheia de linhas de metrô, a princípio confusas, mas com o tempo, e prestando bastante atenção nos mapas e nas indicações nas plataformas dá pra pegar o jeito. Com o passe semanal você pode pegar o metrô quantas vezes precisar no mesmo dia, então, se está perdido, longe de onde queria estar, ou simplesmente cansado, a cada esquina, praticamente, pode pegar um trem.
metro-ny
Mas o melhor jeito de conhecer a cidade e ver tudo que ela tem pra oferecer, é a pé. NY é plana, então não exige tanto das pernocas. Mas saiba que você vai andar bastante. No primeiro dia pegamos um trem e descemos no meio de Chinatown, encontramos a Broadway e começamos a subir em direção a Times Square. Isso são quase 5km, o que foi provavelmente a média do que andamos todos os dias na cidade. Andando por aí encontramos uma loja de quadrinhos muito legal, uma lanchonete gostosa, um waffle de rua de dar água na boca.
Chin-TSq
Zanzar pela cidade é incrível, em quase toda esquina, se você olhar pro alto, vai ver um arranha-céu famoso, e lindo. Ou o sol se pondo entre os prédios, ou qualquer coisa linda que vai ficar na memória.
Ah! Não usamos táxi para andar dentro da cidade, as únicas vezes que entramos em carros foram para ir e voltar do aeroporto. É possível ir do JFK de trem para o Brooklin e Manhattan, mas cheio de malas e depois de um voô de 9 horas, mais uma hora até chegar em casa não pareceu uma boa ideia. Mas não pegue táxi no próprio aeroporto, existem várias empresas e motoristas que fazem o percurso por preços mais baixos, que você já pode deixar agendado antes de sair do Brasil.
Outra facilidade de andar em NY são as ruas numeradas, fica mais fácil ter uma referência quando a maior parte das ruas e avenidas seguem uma ordem de nomeação. Além de as quadras serem padronizadas, quase todas são do mesmo tamanhos.
O pior lugar pra andar mesmo é a Times Square, porque está sempre cheia de gente, carros, e agora canteiros de obra. Aliás, a cidade está com obras por todo o lado, mas nada que tire a graça de uma boa caminhada.
Eu sou uma pessoa sem senso de direção, mas [quase] não me perdi por lá. Me senti bem andando por ela toda. E conhecendo lugares diferentes a cada quarteirão, então se você for a Nova York, ande, ande muito, e viva essa cidade enorme e deliciosa.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s