Bagel & Butterbeer – Museologia

Nova York, como toda grande cidade, tem muitos museus. Muitos. Museu da herança judiaMorgan Library MuseumWhitney Museum of American Art, e até um museu dedicado aos bombeiros. Mas eu não fui em nenhum desses. Fui em três dos maiores e mais famosos, e ainda num quarto, daqueles bem de turista.
Aprendemos na prática que é bom ir nos museus pela manhã, são mais vazios do que depois do almoço. Se você puder, vá durante a semana, de final de semana também tem um movimento maior. E, como falei sobre a ponte do Brooklyn: leve um casaquinho. O ar condicionado costuma ser bem forte.
A maioria dos museus tem cafés ou restaurantes. São opções mais caras do que nas ruas, mas se você puder esbanjar um pouquinho a mais, é uma boa opção enquanto olha as exposições. Principalmente no caso do MET e do Museu de História Natural que tem exibições IMENSAS, são paradas estratégicas. Você vai cansar de andar, de absorver informação, e vai ficar com fome.

MoMA – O Museu de Arte Moderna da cidade tem obras dos principais artistas do último século. Vi ao vivo Toulouse Lautrec, Andy Warhol, Picasso, Van Gogh, Frida Kahlo, Monet, Matisse… Eu cresci tendo a aula de artes como uma das favoritas, e História da Arte na faculdade também teve seu espaço no coração, então ver de perto as pinceladas desses mestres foi incrível. Fiquei bastante emocionada lá. Se você também adora artes plásticas, não dá pra passar por NY e não ir nesse museu.
A loja de souvenirs também é ótima, com centenas de livros de arte e inutilidades fofas pra decorar a casa, ou presentear amigos e parentes.

MoMA - Um pouquinho de Van Gogh

MoMA – Um pouquinho de Van Gogh

MET – Segundo o site do museu, a missão do Metropolitan Museum of Art é “colecionar, preservar, estudar, exibir e estimular a apreciação de obras de arte, que coletivamente representam um amplo espectro da realização humana, num alto nível de qualidade, tudo a serviço do público e em acordo com os mais altos padrões profissionais.”* Ou seja: obras de arte, instrumentos de caça, sobrevivência, habitação, de diferentes culturas espalhadas pelo mundo. Grande parte da coleção é dedicada a cultura norte americana. Quando chegamos ao museu e descobrimos quão enorme ele era, tivemos que abrir mão de visitar muitas salas, por isso é legal planejar bem seu dia nesse museu, pra não sair de lá deixando salas de fora, como acabamos fazendo. Optamos por ver, basicamente greco-romanos, egípcios, africanos, asiáticas, um pouco de arte sacra, pinturas europeias e uma exposição de arte cubista, onde vimos mais um pouco de Picasso.
A loja do MET é tão gigantesca quanto o museu em si, e tem coisas bem legais, mas preços bastante salgados.
Fizemos um lanche estratégico no American Wing Café, o preço é bom, as comidas também, e sentamos bem ao lado de uma das exibições. Foi uma boa parada.

MET - Walking Like Egyptian

MET – Walking Like Egyptian

Museu de História Natural – Esse museu é uma delícia. Tão enorme quanto o MET, também é legal se organizar pra visitá-lo. Se você for viajar com crianças pra NY, eles vão adorar esse museu também. Dinossauros, animais de todo o mundo empalhados [quando você pensa a respeito é bem bizarro, mas é legal ver vários animais como que convivendo no habitat natural deles.], um planetário, um borboletário, exibições de filmes sobre natureza e animais, além de uma área também dedicada às diferentes civilizações que surgiram pelo mundo.
Foi a primeira vez que vi itens de populações indígenas do território brasileiro de forma tão bem conservada e completa. Engraçado vermos itens da nossa cultura tão longe de casa.
No dia em que fomos, assistimos uma projeção no planetário narrada pelo Neil DeGrassi Tysson sobre as descobertas do homem sobre o universo.
Nesse museu não comemos, então não sei dizer se tem boas opções, mas a loja de souvenirs. Ah, a loja de souvenirs… É de enlouquecer crianças e adultos.
Fãs de ciência, lá é o lugar.

Madame Tussauds – um clássico cafona dos turistas em várias cidades do mundo, o museu de cera entrou na roda de acervos a serem vistos na cidade. O museu é bem divertido, algumas estátuas são assustadoramente iguais seus modelos, outras não são assim tão parecidas. Mas é bem legal fingir tirar fotos com seus ídolos do cinema, da música, e até da política. Esse museu rendeu ótimas fotos, como com minhas ídolas eternas Spice Girls, ou com os diretores Spielberg e Woody Allen. Mas comprei uma foto minha com um dos donos do mundo e sua senhora. Sim, comprei. Abracei feliz meu lado turistona e comprei essa foto aí de baixo. com direito a pastinha do Tussauds e tudo.

Eu reclamando dos relatórios, enquanto os Obamas parecem orgulhosos

Certificado de Turista

Esse museu é bem rapidinho, em uma hora você se diverte bastante. Acabei não olhando a loja de presentes, já que tinha gasto minha cota com a foto-diploma de turista.

Apesar de dinossauros serem bem legais, acho que o MoMA foi meu favorito, porque as exibições não eram tão grandes quanto os outros dois clássicos, por ser mais voltado pra arte mesmo, e centrado num período que eu, particularmente, adoro. Mas isso sou eu. Acho todos passeios bem válidos.

*Ou coisa parecida, em tradução totalmente livre.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s