30 dias Sem Consumo – A vida não é fácil

Primeiro mês do meu ano sem compras, e não foi nada fácil.
Acabei comprando bastante coisa pra mim, pra alguém que não deveria comprar nada, e ainda caí em algumas tentações.
Primeira tentação: comida. Gastei muito com comidinhas, lanchinhos, cafés, jantares, etc. Sempre soube que esse era meu ponto fraco, mas a coisa foi tão grave que acabei perdendo o controle dos gastos.
Segunda tentação: presentes de natal. Com a “desculpa” de resolver presentes de natal, acabei comprando muitas coisas, presentes errados até. Depois de uma compra absolutamente desastrosa na Imaginarium, me assustei e fiquei bem menos afoita pra resolver isso. Preciso trocar um produto que comprei pro sobrinho, mas a questão é: trocar pelo que? Presente pra outra pessoa eu não encontrei quando fui à loja, então pode ser que não consiga. Algo pra mim então? Não devia, mas…
Terceira tentação: Black Friday. Ah, esse final de semana infernal, em que tudo que você estava querendo, pensando, e estudando comprar está com preços bons. Acabei fechando mais uns presentes de natal – dessa vez de forma assertiva – e comprei pra mim um livro que já ia comprar mesmo, independente do ano sem consumo. O Livro do Bem, da Ariane e da Jéssica.

Além dos livros, queria mandar revelar fotos, por conta da viagem e de que eu queria fazer um álbum sobre ela. Fechei um pacote de fotos que só irei revelar ano que vem, quando juntar mais algumas imagens legais. Outra coisa que sondei na Black Friday foi um equipamento pra fortalecer o ombro, que será útil no ano que vem. Digo sondei porque mandei gerar o boleto da compra e estou vendo se o preço subiu, coisa que não aconteceu até agora. Ou seja, eles fizeram aquela história da “metade do dobro”, me fizeram acreditar que o preço estava incrível na BF, mas era menitra. Então não fechei a compra, ainda.
Quarta tentação: O McLanche Feliz. Sim, eu sou maluca por Mario e quando vi que ele seria a lembrancinha do mês no McDonald’s chorei de desgosto. No fim das contas comi dois lanches com o objetivo de pegar os brinquedos: o primeiro foi um Donkey Kong pro namorado, o segundo foi o Mario saindo do cano, pra mim mesma. Minha coleção aumentou graças ao namorado, que também comeu e pegou duas lembranças pra mim.
Acho que o McLanche feliz foi mesmo meu maior deslize. Ainda penso nele com um pouco de culpa, mas estou tentando relativizar (eu precisava mesmo comer, e estava na fúria de McDonald’s)
Agora que passou Black Friday, que já comprei os presentes todos, que não tem mais bonequinho do Mario. A coisa será mais suave.
Eu acho.

One comment

  1. Lu Monte (@lumonte) · December 6, 2014

    Se não tiver outro jeito, você pode trocar o presente da Imaginarium por algum genérico, que você possa presentear no próximo evento/aniversário. Se fosse comigo, eu compraria uma almofada de gatinho e daria pras moças de uma associação protetora de animais pra elas rifarem… algo nesse sentido também pode ser uma boa saída.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s